vendredi 26 avril 2013

Amour

Aí eu chego de viagem. Exausta.

E aí tem uma caixa enorme me esperando em casa. Presentes de aniversário. Adiantados.



O fim de uma busca que já durava mais de dez anos e a melhor música de todos os tempos, na melhor versão (oldschool, com chiados, em vinil). Existem presentes e existem coisas que nos completam espiritualmente. Eu tenho um amigo que é (e me deu) os dois. <3

jeudi 25 avril 2013

Bye bye beauté

O maior problema de passar o mês viajando é a disparidade óbvia que existe entre o que os hotéis (até mesmo esses quatro estrelas) consideram o kit básico de o que eu preciso e o que eu de facto preciso para sobreviver a essas viagens a trabalho. Não que os hotéis devessem ter u estoque completo de maquiagens e afins, mas as coisas que eu preciso levar sempre acabam ocupando um espaço enorme na minha malinha (nesse caso, mais até que minhas roupas)!

O que o hotel me oferece

Aquilo de que eu preciso

Ainda bem que isso está acabando...

lundi 22 avril 2013

Habemus mensam

Desde que eu mudei para este apartamento, na sala de jantar havia essa mesa meio zoada. Ela era até ok - e servia como mesa - só que ela era ofensivamente feia e o verniz do acabamento dela era de má qualidade (ou estava velho demais), o que fazia com que qualquer papel (ou qualquer outra coisa) que fosse colocada sobre a mesa por mais de 20 segundos ficasse permanentemente colado a ela. Basicamente, ela era uma máquina de destruiçãode artigos científicos, de provas de alunos, de comprovantes de cartão de crédito, guardanapos etc.

Desde que eu mudei para cá, Ben e eu estamos procurando uma nova mesa.

Fizemos inúmeras buscas online, fomos à Ikea etc. E nada. Nada que correspondesse à nossas finanças, ao menos.

Mas eis que.

Eis que achamos não apenas uma mesa, mas um buffet que fazia jogo com ela. Por um precinho camarada, e não muito longe daqui.

Essa busca pela mesa marcou minha primeira viagem a Longueuil.

Para que se tenha a referência, Longueuil está para Montréal assim como Newark/Jersey City está para Nova York, Osasco para São Paulo, etc. Ou seja, uma cidadezinha bem ok (exceto Newark, que é zoada mesmo), que é vítima de enormes preconceitos provindos dos cidadãos da grande cidade à qual serve de satélite.

De volta à mesa...

Fomos lá e gostamos do que vimos. O desafio agora era fazer tudo caber no carro do Ben (uma Mazda 5). Sabem aquele joginho, o Tetris? Aí sabem aquele funk (?) que tem alguma coisa de "Créu nível 7"? Imaginem agora um "Créu nível infinito". Cruzem eles com o Tetris. Foi isso. Foi hardcore Tetris. QUARENTA MINUTOS para encaixar tudo no carro permitindo que as portas fechassem. Para isso, o Ben foi dirigindo grudado no volante e eu, no banco do passageiro, em vias de abraçar o porta-luvas.

Mas agora temos uma casa apresentável, onde podemos (e viva!) pousar papéis sobre a mesa!



dimanche 21 avril 2013

...et ça se fête encore!

Sábado: brunch de aniversário de uma amiga em um restaurante que eu achava ótimo e que, depois desse brunch, meio que passei a odiar. Serviço desorganizado, pouca comida (comida mais ou menos...).

Completa com aquela passadinha na ArHôma, porque era Fête du Croissant. Sim, porque aqui em Montréal, além de ter um dia oficial do macaron, tem também um dia oficial do croissant. Saí de lá com um croissant de pistache (super bom!) e uma baguete de cebola caramelizada - que eu comprei para comer com o patê de foie gras que tinha em casa.

(Ah, e hoje também foi o Record Store Day, o dia das lojas de vinil, que não pude aproveitar porque não tive forças para acordar às 8h. da manhã para ir fazer fila na porta da Aux 33 Tours e esvaziar minha conta bancária - mas confesso que fiquei tentada por vários disquinhos...)

O brunch foi meio meia-boca, o dia estava meio feio, mas não estou reclamando muito da vida, não... Ainda estou no espírito de comemoração.

Domingo: bolinho surpresa para comemorar o real aniversário dessa amiga - com um bolo de uma das melhores confeitarias da cidade! Bolo e champagne no domingo à tarde? Também não estou reclamando.

Sim, o bolo é degradê. PASMEM.


É. E parece que aqueles meses horríveis de frio climático e espiritual estão começando a dar uma trégua. A ver.

mercredi 17 avril 2013

Ça se fête!

O e-mail pelo qual eu estava esperando ansiosissimamente na semana passada chegou. E chegou com ótimas notícias (notícias que eu compartilharei quando achar que devo - segurem a ansiedade!).

Mas era motivo para comemoração enorme - no Maison Publique, porque era dessas comemorações que só seriam válidas se fosse num lugar desses, em que eu me sinto em casa mesmo. Só que, para contrariar as expectativas, cheguei lá e - WUT?! - não tinha lugar no balcão. Me sentei à mesa, com o coração partido, e pedi um Manhattan para afogar meu desgosto.

Mas logo vi o maître que é sempre legal comigo e pedi que ele me avisasse assim que vagasse um lugar no balcão. Por sorte, o lugar vagou na hora que meu drink chegou.

Sorte maior ainda, eles tinham acabado de receber uns caranguejos ótimos...

Crack!

Manhattan, foie gras e caranguejo pareciam já bastar para minha comemoração, mas ainda teve esse sticky toffee pudding maravilhoso que eles tiveram a indecência de servir.

Essa comemoração foi bem digna. Até cansei de tanto dar pulinhos. Agora, quero muito, muito mais do mundo.

dimanche 14 avril 2013

Mais voyons!

Só para provar que a neve não dá trégua na Belle Province:

Trois-Rivières, Québec: 11 de abril de 2013

samedi 13 avril 2013

Ex aequo

Se eu estivesse live-tweeting a conferência de que eu participei.

Quinta-feira, 11 de abril
18h45
Já na rodoviária. Ver se os coleguinhas vão chegar na hora.
18h48
A louca! A louca polivalente está aqui. OBV que ela ia pegar o ônibus comigo. #great
19h00
Odeio atraso. Cadê a criançada?
19h02
Eba! Coleguinhas chegaram. Aquecimento para o momento "ônibus escolar".
19h22
Embarcando pra Trois-Rivières. #AcademiadaDepressão
19h24
Ok. Vou sentada ao lado de PB. Espero que não passe mal e vomite nele durante a viagem.
20h30
Fofocas rolando soltas. Mas: tô cansada & quero dormir.
21h10
Aleluia, irmãos! Chegamos! E nem me deu vontade de vomitar. Tô bem na vantagem.
21h22
Check-in no hotel: check.
21h35
Hotel bem marromêno, viu. Mas, ok. Só quero tomar banho e dormir.
21h36
OHGOD, acabei de me dar conta de que vou ter ÁGUA QUENTE! E por muito tempo.
21h36
Tomar banho de 40 minutos. Ai, que saudade! (isso vai fazer bem pras minhas costas de velha)
21h55
Dar uma arrumada nesse Power Point pra amanhã.
22h30
Meh. Acho que está ok. Hora do banho.
22h55
Por que nêgo me manda mensagem de texto a essa hora, querendo socializar??
22h56
Btw, café da manhã está combinado para 7h15. Fucking unholy.
23h15
Banho quente, te amo. Nunca me abandone.
23h20
Puta preguiça de arrumar o cabelo. Amanhã cuido disso. Vou terminar de editar o Power Point.

Sexta-feira, 12 de abril
00h43
Hora de dormir.
01h21
Merda nenhuma passando na TV.
02h23
Ainda acordada. E sem entender esse barulho bizarro.
04h43
Cordei. Que horas são? DAFUQ esse barulho de novo?
05h24
Cordei. Tá na hora? Barulho da máquina de gelo do cacete!
05h26
ESSAS PESSOAS DEVEM TER ALGUM FETICHE POR GELO. NÃO É POSSÍVEL.
06h20
Cordei. Tá na hora?
06h32
Cordei. Tá no hora?
06h40
Foda-se. Tô levantando.
07h25
Bom dia, café da manhã. Até que você está com uma cara boa.
07h32
Garçonetes antipáticas deveriam morrer.
07h50
Opa! Tão dizendo que a gente vai pegar um táxi.
07h50
Ainda bem, porque nem fodendo que eu ia a pé até a UQTR.
07h51
(não é preguiça: são quase 4Km e tem uma tempestade de neve chegando.)
08h25
Que chique! Tem pastinha, bloquinho e caneta esse ano! :)
08h35
Conferência que começa 8h30 da manhã. Ninguém merece. E esse organizador tá super animadinho. Credo.
09h00
Ugh. Finalmente vão começar as comunicações. Muito chá pra ficar acordada.
09h03
Ah, esse cara é francês. Pelo menos vai dar pra entender melhor o que ele fala que os québecois.
09h05
Putz, mas o cara vai falar de Wittgenstein. Lá se foi eu entender o que ele vai falar...
09h15
Pessoal, é impressão minha ou isso aí não faz o menor sentido? #AristotleFTW
09h18
Obv que fui a primeira a levantar a mão com perguntas. (Aristóteles estaria desesperado se estivesse aqui.)
09h25
Meu DGS pegou carona na minha pergunta sobre causação. Sinal de que tinha algo ali. #kickass
09h30
Opa! Vai começar a próxima, que é sobre SpinozzzZZZ--
09h32
A que horas isso vai acabar, hein?
09h48
Ufa! Acabou. Tomara que ninguém faça pergun-- merda.
09h55
Cara! A orientadora do cara elogiando a comunicação dele. Puta troço surreal. Só vi no Brasil e na UQTR. #tenso.
10h00
Oh, fuck. Here we go again.
10h01
Metaleiro falando de metal e estética. Sepultura tá na lista dele, pelo menos.
10h13
Fazem mais de 10 minutos que ele está mostrando slides com arte medieval. What's the fucking point of this?
10h15
MELDELS! Agora ele pôs um trecho de ~Braindead~ (sim, o filme): aquela cena do massacre da motossera. OMFG.
10h22
Maluco falou, falou e não disse MERDA NENHUMA. Eu sequer posso formular uma pergunta!
10h23
Meu DGS cabou com a verginha alheia. Tá perguntando qual é, afinal, a tese do sujeito.
10h25
Sujeito não tem tese. #TENSO. Quando é a pausa?
10h30
Pausa, gente. Tô precisando enormemente. Mais chá, MAIS CHÁ!
10h47
Recomeçamos logo com essa mulher sem noção.
10h48
Essa louca tá falando bobagem atrás de bobagem sobre lógica aristotélica! MELDELS! Alguém pare isso agora!!
10h50
WTF essa apresentação dessa mulher? #lôka
10h55
Someone pleeeease make this stop. Tô tendo um aneurisma com essa comunicação absurda.
11h02
Pergunta? É ÓBVIO que eu tenho montes de perguntas. Olha minha mão levantada aqui!
11h04
Essa criatura nunca deve ter sequer ouvido falar em Aristóteles e tá falando das falhas da lógica dele. Não é possível.
11h06
Ok. O pessoal aqui sacou que ela não entende lógica aristotélica. Ou nada, for that matter.
11h17
Tô extremamente irritada com essa pseudo-filosofia dessa mulher. Tomara que as próximas comunicações sejam mais tranks.
11h32
Mais uma comunicação acabou - e aqui estou eu com minha mãozinha levantada. Dessa vez: Kant, Ogien e cosmopolitismo. Tô polivalente.
11h50
Opa! Break pro almoço. Cordei, cadê comida?
12h00
Tô com fome e esperando um e-mail que não chega. Pior de dois mundos.
12h15
Om-nom. Rango tá ok, mas essa mania de frango do povo... Nada muito vegetarian-friendly aqui.
13h00
Pra quê uma pausa de almoço tão longa? Let's get this shit going.
13h30
Esses slides tão meio feios, mas a apresentação tá direitinha. Pena que: Spinoza.
13h45
Lá vem essa mulher sem noção fazer perguntas. Táqueuspa. #VaiMarina
13h48
Marina cortou o barato da tia estranha. Gostei de ver.
13h53
Here we go, folks. My turn. Wish me luck.
14h12
Puxa, já acabei. Devo ter falado rápido bagarai.
14h12
Tá todo mundo me olhando com uma cara como se eu fosse a louca da cocaína. Falei rápido demais. #crap
14h13
Pelo menos eles gostaram dos meus slides de zumbi.
14h20
Mas quanta pergunta merda; taqueuspa.
14h25
Fracassamos, amiguíneos. Fracassamos, mas ainda está tudo ok. O que importa é que continuo esperando o tal e-mail.
14h40
Essa comunicação tá boa, mas kd filosofia?
15h00
Coffee break. Tava na hora. Nada de e-mail ainda.
15h01
Tadinha da Julie, veio se desculpar porque me apresentou como mestranda. Tô pouco me fodendo pra títulos.
15h01
Mentira. Porque quando eu for doutora, vou insistir para que me chamem de "doutora Aline".
15h02
Chegou a merda do e-mail. Quer dizer, não chegou. Chegou um proxy, avisando que o e-mail pelo qual eu esperava só virá na semana que vem. Merda.
15h10
DGS veio elogiar minhas intervenções (aka perguntas do inferno). #KickingAss&TakingNames
15h20
Tô entendendo nada que esse cara tá falando. Vou aproveitar pra dormir. zzZZ.
15h50
Kant. E mais zzZZ.
16h30
Acabou, acabou! É teeeetra!!!
17h10
Ai, finalmente. Hotel, seu lindo! Ficaria na cama não tivesse marcado de tomar ~uns bons drink~ com a Julie.
17h30
Opa! Fofocas departamentais com o DGS e a Julie. #semfiltro
18h27
MANO! O bar desse hotel tem o vinho em taça mais caro do universo. 20 doletas por uma taça de sauvignon blanc neo-zelandês??!! :O
18h30
Hora do rango, que hora mais feliz... :)
18h35
Sorte que o jantar é do ladinho do hotel. A tempestade de neve tá tensa. (E eu tô exausta, btw.)
18h37
Escolher um bom lugar para sentar nesses jantares é uma arte. Tô dominando.
19h01
Tô MORRENDO DE FOME. E pessoal batendo papo, nem aí pro menu.
19h35
Finalmente: comida. Esse tartare de salmão co maçã parece mais salada de frutas que tartare. #ugh
19h52
Fofoca rolando solta. Tô sacando vários babados.
20h25
Prato principal chegou. Já não era sem tempo.
20h27
Essa comida tá bem ruinzinha, viu... Ainda bem que não sou eu quem está pagando.
20h52
Se eu bater no meu DGS, será que sou expulsa do doutorado?
20h57
Por que alguém precisa justificar a necessidade de um movimento feminista em um depto. 80% masculino?
21h10
Acho que a tensão foi dissipada, mas tô chocada com meu DGS.
21h24
Sobremesa? Sim. E chá. De hortelã (porque essa comida vai descer igual pedra).
21h44
Cabei. Posso voltar pro hotel e dormir?
22h03
Acho que nunca quis tanto uma cama na vida... #exausta
23h15
Não sei se vou conseguir dormir tão cedo. Esse dia foi PERTURBADOR.

Sábado, 13 de abril
00h22
Hora de desligar a TV e dormir. Se essa porra de máquina de gelo deixar.
08h15
Serião que já tá na hora de acordar?
08h40
Agora vou ter de tomar café da manhã com um babaca. Eita.
09h03
Fazendo checkout do hotel e me dando conta de que eu vou ter de pagar. WUT? #fail
09h04
Vou receber o reembolso, mas o trato original não tinha sido esse. Bem, whatev.
09h15
Novamente na vibe Angélica (#voudetáxi) com o DGS e a Julie.
09h30
Re-começando. A sala de hoje é bem mais bonita...
09h55
Ok. Estou conseguindo ficar acordada...
10h18
As pesquisas que se fazem na minha universidade são tãããão "mais do mesmo"... :/
10h25
OBV que eu ia ter uma pergunta na palestra sobre Husserl e Brentano!
10h28
DGS novamente pegando carona na minha pergunta. (DGS, tô te sacando. Cadê meu funding agora?)
10h56
Intuicionismo. Manjo nada e fiz uma pergunta meio idiota. Acontece.
11h10
Chá preto e cookie FTW. #coffeebreak
11h33
Tô curtindo enormemente essa comunicação. <3 epistemologia
11h54
Não entendo lhufas do que esse moço fala. #sotaque Vontade de dormir.
12h30
Cadê o rango? Toco: fome.
12h48
Rango! Comida tá ok. Também, com a minha fome.
13h12
Em algum momento eu ia ter de sentar à mesa com os retardados. Não ia ter jeito.
13h13
Ainda decidindo se essa mulher é só sem noção ou louca de verdade.
13h16
É louca de verdade. Comofas pra hospitalizar?
13h59
...and we're back.
14h04
Tá rolando um idealismo alemão. Significa: hora de ler meu e-mail, que ganho mais.
14h47
Tô entendendo merda nenhuma dessa comunicação sobre Hegel, mas tô achando Hegel fascistão.
15h05
Esse maluco agora tá falando merda atrás de merda.
15h09
Esse cara não tem noção, simplesmente.
15h14
Tô tão irritada com essa comunicação que minhas costas voltaram a doer.
15h22
Meu amigo, eu quero fazer picadinho seu com minhas perguntas.
15h27
Alá que o cara continua negando nossa herança grega. Zeus, me leva desse mundo cruel!
15h28
DGS pegando mais uma caroninha na minha pergunta... #kickingass #again
15h34
Mais um cara falando de Hegel. Meu cérebro tá pedindo arrego. #morri
16h05
ACABOU, GEMT!
16h10
Mas não acaba enquanto não termina:
16h10
Fangirl veio dizer que me admira pela minha capacidade de compreender e conseguir fazer perguntas em todas as comunicações.
16h10
(Otherwise known as: being a fucking pain in the ass.) #elogio?
16h11
~Coleguínea~ disse que gostou das minhas perguntas, "bem analíticas". #OMFG
17h11
No bar com os ~coleguíneas~, tomando cerveja antes de voltar pra civilização.
17h54
Ônibus que vai me levar de volta para Montreal: te amo.
18h18
Novamente indo ao lado de PB. O problema é que, depois das cervejas, vou ter de ir ao banheiro mais 18 vezes. #fuck
19h05
Só quero chegar logo...
19h20
Miguxos trocaram de lugar. E eu socializando com o resto da galera.
20h05
Trânsito na entrada da cidade = vontade de vomitar.
20h22
Nem acredito que chegamos!! #MTL
20h53
Jantar vietnamita com os ~amiguíneos~. Misantropia nível 0.2 rolando. :)
21h17
Tô simpática, mas tô cansada. Chega. Pagar a conta e ir pra casa urgentemente.
21h30
Casa! Civilização! Solidão. ALELUIA!
21h31
Qdo a gnt passa o dia todo (ou vários dias) com estímulo audiovisual constante, melhor coisa: esse silêncio de estar sozinha em casa.

vendredi 12 avril 2013

mercredi 3 avril 2013

En ce jour si charmant

Aniversário do Ben. Que coincidiu com o dia em que ele tinha de começar a trabalhar às 3 da manhã.

Eu, como sou muito legal, fiquei esperando acordada até as 3 da manhã, enchi a casa - e o carro dele - de bolas (bexigas, para os paulistanos, balões para... sei lá para quem), coloquei uma peça decorativa cafonérrima que comprei na Dollarama (uma espécie de centro de mesa brilhante cheio de "bonne fête"), cantei parabéns, entreguei o presente etc. Sim, porque sou legal desse jeito.

E aí fui dormir, porque, né. Três da manhã.

No final da tarde, ia ter um happy hour com os meus "colegas de escritório", aka pessoas que trabalham com meu orientador. Ia só pra ficar uma horinha. Tomar uma cerveja e, depois, ir para o jantar de aniversário do Ben.

Só que.

Só que o happy hour estava combinado para as 18h. Cheguei lá às 18. E eis que esperamos até as 18h45, quando o fofolito que tinha organizado o tal happy hour mandou um e-mail avisando que não iria mais. Saímos do escritório e fomos em direção a um bar aqui perto, onde sequer entrei, visto que, a essas alturas, já eram 18h55, e o jantar do Ben começaria às 19h. E viva.

O jantar foi no Ô Chalet, um restaurante simpático, mas meio ruim, aqui pertinho de casa também. O resultado foi aquela coisa de gastei-bem-mais-que-queria-e-deveria-e-comi-bem-mal, mas whatev.

O bom foi que acabou cedo, para eu poder guardar minhas energias para sábado,  fatídico dia da ~festinha de aniversário em casa~. Prevejo: stress, cansaço e ressaca.

mardi 2 avril 2013

Pas de poisson

Ontem. Seria um primeiro de abril como qualquer outro, se, voltando do centro aonde eu tinha ido para comprar o presente de Ben, eu não tivesse decidido passar no café.

Estou entrando no café quand-- AIMELDELSÉOPETERPETER!

Sim. Era o Peter Peter!

Ele estava lá, hanging out no café (no ~meu~ café), tal.

Até quis ir lá falar com ele (não sei bem para quê, por outro lado...), mas não me deu coragem. Aqui é o Village, o Peter Peter tem essa vibe tranquila à la HoMa, tal. Não achei apropriado tietar.

Por outro lado, prometo a vocês que, se algum dia eu estiver no Mile End e me encontrar no meio do sonho do Win e da Régine, não vai ter etiqueta que vai me segurar.

E esperei até hoje para dizer isso, para ninguém desconfiar que era pegadinha de primeiro de abril.

lundi 1 avril 2013

Pâques

A compensação para o feriado inexistente veio no tal domingo de Páscoa.

O brunch foi no Chez Chose, que já virou mais um desses lugares onde sou habituée. Depois do melhor chocolate quente do mundo (depois do da mamãe) e de um omelete cheio de coisas gostosas, mesmo de barriga cheia, quis provar a sobremesa, porque, dessa vez, já que é época de bordo, eles tinham grand-père au sirop d'érable, uma dessas sobremesas típica daqui que eu ainda nunca tinha comido.

Super bom! O único problema é que os bolinhos pareciam ter sido fritos em óleo quente demais, e o interior estava cru. A garçonete, super solícita, se deu conta (sem que eu dissesse nada!) e não cobrou a sobremesa. O atendimento de lá é, realmente, super simpático e atencioso.

Na hora de embora, o garçom mais velhinho ainda chegou e disse: "Até daqui mais ou menos duas semanas, né? É mais ou menos com essa freqüência que você vem, não?".

Na mosca. E vou continuar indo.

À noite, conforme combinado, fui jantar lá do outro lado da cidade, a convite de um casal de amigas. Pois eis que, aqui em Montreal, tem um restaurante fusion de comida grega com comida africana (Akwaba). Sim. Não questionem; apenas aceitem... Falando sério, é mais ou menos o seguinte: o chef é da Costa do Marfim, se não me engano, mas morou na Grécia muito anos (e fez seu treinamento culinário lá) antes de se mudar para Montreal. E eis que.

A comida demorou bastante. O jantar foi looooongo, mas delicioso. Para que é chata para comer como eu (i.e. para quem não come frango) sobram poucas - e caras! - opções. Mas fiquei bem contente com minha comida.

O domingo foi, basicamente, um dia de comilanças. Mas, à exceção do chocolate quente do brunch, não cheguei nem perto de chocolate hoje. Porque cada um tem a Páscoa que escolhe.