vendredi 31 août 2012

Ton invitation

Alguma vez por aí, disse que a coisa mais estranha de Montreal era que, apesar de a cidade ser bem menor que NY, eu não tinha essa coisa de esbarrar com conhecidos aqui. Já retifiquei isso uma vez e, agora, retiro solenemente aquela afirmação.

Hoje, fui ao Altitude 737 com meus pais (que, apesar de ser um lugar zoado, tem uma das melhores vistas da cidade!). Aliás, chegando lá - de carro - a coisa mais improvável aconteceu: quando fui estacionar o carro, uma moça que estava saindo da vaga da frente me ofereceu que eu pegasse a vaga dela, pois ela já estava com o parquímetro pago por mais uma hora e quarenta. Eba! Viva a gentileza québecoise.

Umas 5 doletas de parquímetro economizadas, bora pro bar. Sentamos lá, tomamos uns bons drinks meio ruins e eis que.

Eis que uma hora eu vejo um cara que me dá aquela sensação de "hum-eu-te-conheço". Mas não lembrava quem era o fulano. Fiquei intrigada por mais de meia hora, até que, de repente, me veio uma luz: era um colega do Ben.

Ia falar com ele, mas fiquei sem graça, principalmente porque não lembrava o nome do sujeito. Mas aí o modo vida-da-Aline entra em ação: assim que eu me levantei para ir embora, uma amiga do tal cara, que estava em pé exatamente ao meu lado, gritou o nome dele, chamando para tirar foto.

Bingo!

Fui lá, com toda a confiança do mundo, abordei o sujeito pelo nome, lembrei a ele quem eu era, tal, e ainda descolei um convite para uma festénha na casa do cara amanhã à noite. E á meio que recusei, claro. Porque minha nova política de agendamento de eventos é que eu preciso de, no mínimo, de 48 horas de aviso prévio (mentira; é que eu já tenho planos - e vários! - para amanhã à noite).

Um desses raros dias de 100% ~good vibes~ em Montreal.

mercredi 29 août 2012

Ça... c'est d'la bagnole

Ainda nas confusões automobilísticas.

Reservei um carro para dar uma volta em Montreal, cruzar a fronteira e ir explorar um pouco dos EUA e, finalmente, levar meus pais ao aeroporto. Cinco dias. Achei uma locadora com preços bons, escolhi o carro e reservei.

Chegado o dia de buscar o carro, peguei o metrô e fui até a casa do caralho última estação da linha verde, à Discount. O moço me pediu minha carteira de motorista e cartão de cr-- Epa! Carteira de motorista do Brasil?

Pois é. Foi aí que descobri que a Discount, diferentemente de TODAS as locadoras de automóveis da província, não aluga carro para portadores de carteira de motorista cujas inscrições não estejam em inglês ou francês. Como eu estava sem minha permissão internacional, nada feito. Sim, eles se recusaram a alugar o carro para mim - sendo que eu alugo carros o tempo todo em outras locadoras. E viva!

Peguei o metrô de volta da casa do caralho do final da linha verde até o centro e levei meu dinheiro para a Dollar, onde já havia alugado carro antes, e sabia que eles aceitariam minha carteira. Odeio o atendimento deles (um dos motivos pelos quais eu não queria alugar lá, de início), mas ao menos eles me deram um carro. E bem melhor que aquela merda aquele carrinho meia-boca que a Hertz me deu em Toronto.

Agora vai?

mardi 28 août 2012

Yeah...

Tem músicas que tem passagens que parecem ter sido escritas pra nossa vida. Tem outras, mais raras, que são inteiras assim, ipsis litteris.

Oh yeah...

lundi 27 août 2012

En plein cœur

Carnet de voyage: Toronto & Niagara Falls

Hotel: Fairmount Royal York Toronto (*****)
Carro: Hyundai Accent
Rangos:
Spring Rolls (nham-nham), Toronto
Edgewaters Tap & Grill (meh), Niagara Falls
The Boiler House (nham-nham-nham), Toronto
Carousel Bakery, St. Lawrence Market (nham), Toronto
Bangkok Garden (nham-nham), Toronto
The Kensington Cornerstone (nham-nham), Toronto

(O Spring Rolls é um desses lugares aonde eu gosto de ir para comer até morrer. É um rodízio de comidas pan-asiáticas. A gordinha aqui fica feliz porque pode comer sushi e curry numa mesma sentada. E gastando pouco. E viva! O Kensington Cornerstone é um desses lugares que mora no meu coração, porque eles tem chás ótimos, e tudo lá é sem glúten, inclusive as cervejas. Dos dois lugares, no fundo, tenho um pouco de nostalgia, porque estive neles pouco menos de um ano atrás, e em compahia especialíssima...)

Compras: Drake Hotel General Store (fiquei apaixonada!), onde acabei comprando o par de óculos escuros mais legal que ia rolar em 2012 (i.e. um par de óculos estilo "oi-meu-nome-é-Aline-e-esse-é-meu-cão-guia" e que custava menos de 400 doletas - às invejosas, digo apenas que são Raen, com lentes polarizadas).


The Drake Hotel General Store

Hors-concours: Greg's Ice Cream. Esse lugar me foi recomendado pelo dono do café aqui perto de casa, um francês queridíssimo, que me mandou ótimas dicas de Toronto (sequer tomo café, mas sou BFF do dono do café; vamos lá, cantem comigo: ~Maria del Barrio soooy~). Eles (na sorveteria; não no cafe, obv!) tem um sorvete de roasted marshmallow que é de "quase deixar cego", como diria uma dessas pessoas que a Folha de S. Paulo faz o favor de empregar (não tenho a menor ideia do que a metáfora signifique - quem souber, favor deixando explicação nos comentários - mas imagino que ela se aplique).

Hors-concours #2: o motorista do bonde, que sugeriu um esquema pra economizarmos com o bilhete do transporte público e ainda nos deu uma carona de graça. Há um céu todo especial para pessoas assim.

samedi 25 août 2012

Tu peux conduire ma bagnole

Final de semana prolongado em Toronto. Parte dos planos: passar o dia em Niagara Falls.

Como resolvemos ir a Toronto de trem, reservei um carro só para irmos a Niagara. No dia combinado, fui pegar a confirmação da reserva da Hertz e minha carteira de motor--CADÊ MINHA CARTEIRA DE MOTORISTA???

Revirei TODAS as minhas coisas e nada. Aí me lembrei de que, em Montreal, eu tinha tirado um monte de coisas da carteira pra fazer uma limpa nela. Nessas, a carteira de motorista devia ter ido parar em outro lugar.

Em consequência disso (e para apaziguar meu mau-humor, já que eu não sei lidar com essas coisas que fogem ao meu controle - e considerando que eu sequer queria ir a Niagara Falls, para começo de conversa...), mamãe virou a designated driver.

São alguns quilômetros a menos para eu dirigir, ao menos. Uff.

Not I!

mercredi 22 août 2012

Langage-toi

"À chaque mois son 22."

Hoje era dia. Meus pais foram, usaram quadradinhos vermelhos, bóton contra o Stephen Harper, tiraram fotos do Anrchopanda...





mardi 21 août 2012

Beauté baroque

Depois de vinte dias viajando, chegou o momento da compensação dos justos (porque, mimimi, viajar cansa, sim).

Na costa oeste dos EUA e do Canadá, percorremos um total de 1500Km de carro (comigo no volante). Hoje, para aproveitar o presente que os pais da RoommateFromFrance deixaram para mim, resolvemos ir ao Bota Bota, porque eu estou ficando velha e minhas costas já não são mais as mesmas.

Tudo ia muito bem até eu me dar conta de que precisava de roupas de banho e que não tinha nenhuma. Passei na primeira loja que vi que vendia biquinis (mas na esperança de comprar um maiô) que não custassem os olhos da cara porque, provavelmente, não ia usá-lo a não ser nessa única ocasião.

Só a coisa de ter que comprar trajes de banho já elevou meu nível de stress consideravelmente. A loja a que eu fui não vendia maiô. Tive que me conformar com o fato de que teria que usar biquini (ai, Jesus!). A vantagem é que eles vendiam as peças separadas, então, você podia criar seu próprio jogo, inclusive com peças de tamanhos diferentes. Essa última parte é a mais importante, já que essa que vos fala acabou saindo da loja com a calça do biquini tamanho P e a parte de cima tamanho G. Quase morri. (É por isso que eu falo pras meninas novinhas não entrarem em pânico sobre silicone: no meu primeiro ano de faculdade, estava lá eu usando sutiã menina-moça; dez anos depois - e não tantos quilos a mais que justifique - tenho que lidar com a moça da Victoria's Secret me sugerindo um sutiã 36D. ~TENSO~ pra quem tem pouco mais de metro e meio!)

Enfim, com meu físico de boneca inflável do Botero renascentista, lá fui eu direto da loja pro spa.

Passado o trauma inicial de ter que estar de biquini em público, consegui ter o dia mais relexante dos últimos cinco anos: cinco horas de sauna, ofurô, hidromassagem, relaxamento, sol no deck, com uma breve pausa pra um almoço ótimo. Acho que o que mais me surpreendeu, depois da vista (que, realmente, é maravilhosa!), foi a qualidade da comida (e os preços, que não são tão altos).


Tudo isso para, depois, ir jantar no Au Pied de Cochon. Porque achei por bem completar o dia com poutine de foie gras, pé de porco, pato em conserva com foie gras e tarte au sucre. Porque, depois das 20h., todas as minhas preocupações sobre ter de usar biquini novamente já havia desaparacido, muito obrigada.

Na vida de inverno eterno, não há espaço para trajes de banho mais de uma vez ao ano.

samedi 18 août 2012

Vancouver

Carnet de voyage: Vancouver



en route: Blaine, WA (rango: Paso del Norte - blergh)

Hotel: The Burrard (***)
Carro: Ford Fusion
Rangos:
- Shuraku Sake Bar & Bistro (nham-nham-nham)
- Chill Winston (nham-nham-nham)
- Chambar (nham-nham)
- Bella Gelateria (nham)
- sushi no mercado de Granville (nham-nham-nham)
- Lupo (nham-nham)
- BG Urban Café, Whistler (blergh)
- The Refinery (nham)
- Bacchus (nham-nham)
- The Keg (nham)
- The Bridge House Restaurant (nham)
- Kadoya (nham-nham-nham-nham)

jeudi 16 août 2012

Une autre chambre d'hôtel

Um dos hotéis mais legais do mundo - hotel hipster, mas lindinho, sugerido por uma amiga: The Burrard








lundi 13 août 2012

Tout ira bien

"Gluten-free pasta stir stick"



"Everything is going to be alright"





"Warning:This hand dryer is loud and kills a good drink buzz.
To decrease sound, activate air, then hold hands 6-10 inches down from nozzle.
PS: We're carbon neutral and this dryer saves over 157,000 paper towels a year.
PPS: We like trees"






dimanche 12 août 2012

Chercher la vitesse

@ LeMay Museum, Tacoma, WA



Se você nasceu depois de 1985, você vai precisar googlar "DeLorean DMC-12" ou
"DeLorean time machine", mas provavelmente não vai entender...


samedi 11 août 2012

Nuits blanches à Seattle

Carnet de voyage: Seattle

Hotel: Best Western (*)
Carro: Ford Fusion
Rangos:
- Cellars (nham)
- Falafel King (nham)
- Pintxo (nham-nham)
- Classics by Pacific Grill @ LeMay Museum, Tacoma (meh)
- Shuckers (nham-nham-nham)












jeudi 9 août 2012

Rêver

Carnet de voyage: Portland

Hotel: Embassy Suites - Downtown (****)
Carro: Ford Fusion
Rangos:
- Henry's Tavern (meh)
- Huber's (meh)
Red Hills Market (de novo, nham)
- Ping (nham-nham)
- Voodoo Donuts (nham-nham-nham-nham!!)
- Andina (nham-nham-nham)
Vinícolas:
- Chehalem (****)
- Hip Chicks Do Wine (**)
Vantagem: imposto sobre compras = 0%
Vontade: não ir embora nunca mais

mercredi 8 août 2012

The dream of the 90s...

is alive in Portland.






Isso, meus amigos, é um donut de bacon (!!) com creme de xarope de bordo (maple syrup). O pedaço faltante estava na minha boca na hora da foto. Eu quero morar no espaço entre essas duas fatias de bacon. O sonho dos anos 90 acontece, sim, aqui em Portland.